Black Friday Ecommerce: 5 passos para vender mais em 2018

O final do ano está quase chegando e, com ele, a oportunidade de os ecommerces faturarem mais com a Black Friday. Para você ter uma ideia, em 2017 a data foi responsável por um faturamento de mais de R$2 bilhões. E, em relação à 2016, houve um amento de 10,3% nas vendas.

Outro dado interessante é que no ano passado a Black Friday contou com 3,8 milhões de pedidos e, com isso, a data se consolidou como a segunda mais lucrativa para as lojas virtuais, perdendo apenas para o Natal.

Porém, apesar das boas perspectivas, não basta ter um ecommerce e esperar que o faturamento aumente naturalmente. Ao contrário, é necessário se preparar para ser encontrado mais facilmente pelo consumidor, se destacar da concorrência e não fazer parte do grande número de reclamações durante o período.

Somente em 2017, segundo o site Reclame Aqui, houve um aumento de 17% no número de consumidores insatisfeitos com determinadas marcas. Isso quer dizer que muitas lojas virtuais ainda têm muito a aprender para evitar que isso aconteça.

Quer saber como garantir que seu ecommerce tenha ótimos resultados em vendas, faturamento e fidelização de clientes na Black Friday? Então confira agora mesmo os 5 passos que preparamos para você!

1. Garanta a estabilidade do site

Uma das principais reclamações dos consumidores durante a Black Friday é relacionada ao mau funcionamento dos ecommerces. Por isso, a primeira providência a se tomar é garantir uma boa estabilidade para a plataforma.

Para começar, é preciso contar com um servidor escalável, o qual, ao detectar um aumento no número de visitantes, acompanha o volume de acessos de forma automática. E, ao detectar o aumento no número de visitantes, distribui a demanda para vários servidores espalhados pela rede, sem sobrecarregar nenhum deles.

Outra dica é otimizar o desempenho do site para que carregue com mais velocidade, com o auxílio de ferramentas como o Google Page Speed Insights. Ele mostra o tempo de carregamento e também dá sugestões de como torná-lo mais rápido.

Além disso, é interessante ativar uma CDN, sigla para Content Delivery Network. Ela é responsável por distribuir cópias do conteúdo de um ecommerce para diversos data centers, proteger contra hackers e fazer o monitoramento do site regularmente.

2. Ofereça uma boa experiência de compra

A experiência de compra, ou o conjunto de percepções dos consumidores a respeito de um site, é um dos passos fundamentais para ecommerces venderem mais na Black Friday.

Isso porque a partir dos fatores que a compõem, como a usabilidade, a navegabilidade e a personalização, é possível tornar a navegação agradável e, com isso, além de vender mais na Black Friday, também conquistar e fidelizar clientes e potenciais clientes.

Para melhorar a experiência do usuário, algumas dicas são manter um site clean e organizado, deixar os botões de call to action bem visíveis, adaptar o site para os dispositivos móveis (os quais são responsáveis por um grande volume de vendas) e realizar teste A/B para conhecer as preferências dos usuários.

3. Verifique o estoque e a logística

Dar atenção ao site é fundamental, mas é preciso também verificar se os estoques estão preparados para atenderem os clientes durante o período da Black Friday.

Já imaginou disponibilizar certos produtos na vitrine e, ao tentar comprar, o consumidor se depara com a mensagem de produto indisponível? Certamente ele ficará insatisfeito e poderá procurar a concorrência.

Portanto, é fundamental fazer um estudo minucioso do estoque, aumentar o número de produtos para o volume esperado de vendas e também separar aqueles itens que podem ser colocados em promoção para elevar o giro.

Outro ponto importante é atentar para a logística, a qual contribui de forma significativa para uma boa experiência de compra do consumidor.

Para isso, se for preciso, por exemplo, aumente os prazos de entrega durante a Black Friday para conseguir cumprir o que é prometido aos clientes e tome outras atitudes para que todo o processo aconteça da melhor forma.

4. Crie landing pages

Para aproveitar o aumento no faturamento durante o Black Friday, outro passo importante para os ecommerces é criar landing pages, páginas focada no aumento das conversões.

Para que elas realmente tragam bons resultados, a dica é que transmitam as informações de forma simples e direta, tenham um layout agradável, incentivem o consumidor para a ação de forma eficiente, a partir de botões e outros elementos importantes, destaque benefícios, tenham uma linkagem correta e ofereçam a sensação de exclusividade.

5. Invista em Marketing Digital

Um dos passos fundamentais para se destacar perante a concorrência e aumentar as vendas do ecommerce durante a Black Friday é investir em estratégias de Marketing Digital.

Entre as ferramentas que não podem ficar de fora estão o impulsionamento de ofertas nas redes sociais, como o Facebook, o investimento em anúncios no Google Adwords, o SEO e o Retarging, que tem foco em chamar a atenção daqueles consumidores que já se interessaram por uma compra, porém saíram do site antes de concluí-la.

Além disso, é fundamental contar com ferramentas que personalizem o ecommerce de acordo com as características e necessidades de cada visitante. Uma delas é a ROI Hero, premiada como a melhor ferramenta de Marketing Digital em 2018 pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

A ROI Hero, que atua por meio de vitrines personalizadas, torna cada experiência exclusiva e promove a otimização de conversão, o que quer dizer um aumento significativo nas vendas.

A Black Friday está quase chegando. Então não perca tempo e comece a colocar as ações em prática, de modo que quando a data chegar sua loja virtual esteja totalmente preparada e tenha excelentes resultados em vendas e faturamento.

Nosso artigo sobre Black Friday e ecommerce foi útil para você? Quer saber mais sobre outros assuntos relacionados ao comércio eletrônico? Então acompanhe as nossas redes sociais!

black friday ecommerce