Otimização de Conversão: saiba como melhorar as vendas do seu e-commerce

  • by
otimização de conversão

Se você tem um e-commerce ou de alguma maneira se relaciona com o Marketing Digital, sem dúvidas já ouviu falar sobre o CRO. Essa é a sigla para o termo em inglês, Conversion Rate Optimization, que traduzido, significa otimização de conversão.

Porém, por mais que o conceito seja um tanto familiar, talvez você não saiba o que ele realmente significa e de que forma pode ajudar a sua empresa a ter mais sucesso.

Fique tranquilo, pois é exatamente isso que vamos mostrar neste post!

Afinal, o que é otimização de conversão?

O CRO nada mais é do que uma forma sistemática e estruturada de otimizar o desempenho de um site de forma com que haja mais conversões sem necessariamente aumentar o tráfego.

Para ficar mais claro, o objetivo é tornar o processo de vendas mais eficiente e, com isso, aumentar o faturamento.

Isso é feito, por exemplo, por meio de testes com o objetivo de entender o que funciona melhor para que o público da empresa se convença a comprar ou tomar alguma ação específica.

Diversos elementos de uma página podem ser testados, porém o objetivo é fazer com que mais pessoas cheguem até o final da jornada de compras.

A Roi Hero, por exemplo, é uma ferramenta de CRO. Se quiser saber mais, clique aqui.

Benefícios da otimização de conversão

Com o crescimento exponencial dos e-commerces nos últimos anos, a concorrência só tem aumentado.

E, com isso, se torna cada vez mais difícil, e também mais caro, aumentar o tráfego dos sites.

Foi justamente em função disso que surgiu a otimização de conversão.

Ela possibilita o crescimento nas conversões sem precisar de mais investimentos para aumentar o número de visitantes.

Mas os benefícios não param por aí! Confira mais alguns deles:

1) Reduz o Custo de Aquisição por Cliente (CAC)

Como dissemos, um bom trabalho de CRO permite que a empresa tenha melhores resultados sem precisar investir em novos visitantes. Ou seja, automaticamente o Custo de Aquisição por Cliente (CAC) é reduzido.

2) Todos os canais de Marketing são beneficiados

Muito provavelmente as mídias digitais em que sua empresa investe, como as redes sociais e o e-mail marketing, de uma forma ou de outra direcionam o usuário para o site.

E, se a taxa de conversão é elevada, quer dizer que todos os esforços de geração de tráfego, que são as suas estratégias de Marketing Digital, também serão beneficiados.

3) Ajuda em uma melhor experiência do usuário

Uma coisa é certa:

Sites que investem em estratégias de otimização de conversão oferecem uma ótima experiência de compra aos usuários, seja com a usabilidade ou conteúdos relevantes.

Isso contribui tanto para o rankeamento no Google, já que o mecanismo considera isso como um ponto positivo, e também faz com que a empresa se destaque da concorrência.

4) Auxilia na eficiência das estratégias

Como dissemos no início do post, faz parte do trabalho de otimização de conversão a realização de testes, como os A/B, dos quais falaremos a seguir.

Fato é que, em função deles, quaisquer mudanças em um site estarão fundamentadas de forma que venham a ter sucesso.

5) Aumenta o faturamento sem alterar os investimentos

Convenhamos, essa é a melhor parte, não é mesmo?

Pois saiba que, ao aumentar a taxa de conversão de um site, os rendimentos também aumentam, porém os custos, não.

Muitas vezes, detalhes simples que são modificados podem trazer grandes resultados, os quais farão parte do lucro, já que não há custos fixos aplicados.

A importância dos testes A/B

Já comentamos aqui que as estratégias de CRO não são feitas de suposições.

Pelo contrário, por serem responsáveis por mudanças na estrutura de sites, devem ser testadas antes de efetivamente aplicadas.

E, a melhor forma de otimizar a conversão das páginas e também aumentar os resultados do Marketing Digital é por meio dos testes A/B.

Eles são feitos pela comparação da versão original e uma ou mais variáveis de um mesmo elemento, como por exemplo,  cores diferentes nos botões de CTA e imagens distintas em landing pages.

As opções, chamadas de versões “A”(original), “B” e assim sucessivamente,  são testadas por meio de ferramentas como o Google Analytics.

E, a partir dos resultados, a empresa passa a conhecer melhor seus clientes e observar mudanças e melhorias que podem ser feitas.

Ou seja, esses testes são essenciais para compreender as preferência de navegação dos usuários com base em dados reais e com margens mínimas de erro.

Hoje existem agências focadas em CRO que podem te ajudar.

Sugiro que confira o nosso artigo sobre as melhores ferramentas para e-commerce, onde selecionamos só as melhores.

6 exemplos de otimização de conversão em e-commerce

Depois de falarmos sobre os testes A/B, fundamentais para estratégias de CRO, vamos a alguns exemplos práticos para ajudar você a entender melhor como funciona a otimização de conversão.

Confira cada um deles:

1. Aumentar a velocidade do site

Na realidade atual, ninguém pode ou quer perder tempo. E, obviamente, com o consumidor isso não é diferente.

Por isso, segundos a mais no carregamento de um e-commerce podem significar desistências e menos vendas.

Nesse caso, quanto mais velocidade, mais conversões.

2. Contar com certificados de segurança

Um usuário pode até achar uma loja virtual interessante em um primeiro momento, seja pelas condições oferecidas ou pela identificação com os produtos.

Mas, ao notar que o site não conta com certificados de segurança, dificilmente comprará.

Por isso, é importante investir nos certificados e, se a preocupação for com os custos, saiba que há serviços acessíveis para todos os portes de empresa.

O fundamental é mostrar aos leads que eles se encontram em um ambiente confiável e protegido.

3. Utilizar provas sociais

Para começar, dentro das provas sociais estão os reviews, os depoimentos, as aparições na mídia e outras coisas que façam com que o e-commerce ganhe mais credibilidade e reconhecimento por parte dos usuários.

4. Contar com imagens de alta qualidade

Quando um usuário entra em um e-commerce, ele espera ter uma ótima experiência de compra, e isso inclui as imagens.

São elas que “dão vida” aos produtos e permitem fazer as análises necessárias antes da compra.

Por isso, é importante investir em fotos profissionais e de alta qualidade, as quais podem fazer uma boa diferença nas conversões.

5. Criar descrições eficientes

Ao contrário de lojas físicas, nos e-commerces não é possível que o cliente tenha contato com o produto e, portanto, fique com dúvidas sobre o seu funcionamento, tamanho, entre outros detalhes.

E é aí que entram as boas descrições.

Elas não devem ser exageradas demais e nem conter informações de menos.

O indicado é manter as características principais bem organizadas, contar com informações resumidas e textos mais longos a quem interessar. Além de incluir links onde constem a política de privacidade, as condições de envio, a política de devolução e FAQs.

6. Ter formulários enxutos

Você já teve a experiência de fazer uma compra online e precisar preencher um formulário muito extenso, com dados até mesmo desnecessários em um primeiro momento?

Sem dúvidas, isso já deve ter acontecido e, provavelmente, não tenha sido muito agradável.

Por isso, um ótimo exemplo de otimização de conversão em um e-commerce é a criação de formulários simples e enxutos, os quais permitam que o cliente realize a compra de forma fácil e rápida.

Depois de ler esse artigo, ficou interessado em aplicar a otimização de conversão na prática?

Então não esqueça de registrar, acompanhar e mensurar todos os processos para entender a experiência do usuário e, com isso, otimizar as ações da sua empresa.

Acha que esse artigo também pode ser útil para os seus conhecidos? Então compartilhe agora mesmo em suas redes sociais!

Ebook CRO